29 de mar de 2012

Inspire-se: Hotel design

O que a teoria da evolução têm a ver com um hotel-butique localizado na Patagônia? Para os arquitetos Roberto Benavente e Caru Zegers, que assinam o projeto do Tierra Patagonia, tudo. É que para desenhar a construção, a dupla se inspirou em um fóssil antigo. “A imagem do hotel é a de um animal pré-histórico, encontrado à beira de um lago, como aqueles estudados por Charles Darwin, que permitiram a elaboração da teoria da evolução humana”, compara Zegers. 


O prédio, curvo e térreo, se estende por uma linha de 60 metros, em um terreno no sul do Chile. Para erguê-lo, os arquitetos aproveitaram recursos naturais da região, como madeira rústica e pedras. Quentes, os materiais contrastam com a paisagem gélida, que pode ser admirada pelos hóspedes. A localização privilegiada do hotel oferece vista para o Lago Sarmiento e para as montanhas do Parque Nacional Torres del Paine.

Apesar da aparência rústica, com um quê de caverna pré-histórica, o Tierra Patagonia tem hospedagem acolhedora. Ao todo, são 40 suítes e vários ambientes comuns, como living, bar, restaurante, sala de TV, piscina aquecida e até um spa. Para quem gosta de aventuras, há opções de excursões com trekking, cavalgadas e passeios de bicicleta. Por causa do inverno rigoroso, o hotel fecha no final de abril e reabre quando as temperaturas estiverem mais amenas. 

Na área externa, o deque da piscina tem vista para as montanhas geladas da Patagônia
Materiais quentes, como a madeira, predominam na construção
Pedras naturais foram aproveitadas no projeto dos arquitetos
O hotel tem atmosfera acolhedora, em meio à paisagem de gelo

O luxuoso banheiro de um dos apartamentos

Linkagem de Quarta-feira

Confira abaixo os links mais interessantes do mundo do design de interiores e da decoração nessa última semana:


Não deixe de curtir a fanpage do IBDI (Clique aqui)   

27 de mar de 2012

Jardins e Afins: Vaso de ponta-cabeça?



Criatividade, beleza e sustentabilidade são as características que designers e consumidores em geral procuram quando a tarefa é decorar a casa com muito estilo. E para contemplar essas características, não poderia deixar de fora os lindos vasos da marca Boskke, que unem praticidade, inovação e acima de tudo são 100% recicláveis.
Chamados de Sky Planter, os vasos são próprios para serem pendurados de cabeça para baixo. Literalmente colocando a jardinagem de “pernas para o ar”, criando uma opção muito divertida para os jardins de inverno, varandas, salas e escritórios. Tanta criatividade permite tirar seus vasos de cantos escondidos para deixá-los expostos à apreciação de todos.
Seu sistema é curioso. A água é colocada em um dispositivo no topo do vaso, que mantém as plantas hidratadas, armazenando a água como se fossem aqueles pratinhos usualmente colocados debaixo dos vasos.
Para quem não conhece, a Boskke vêm da Nova Zelândia e foi fundada pelo designer Patrick Morris. Seus vasos já fizeram parte de vários projetos premiados, entre eles o da Casa Cor Trio 2010, Casa Cor SC 2011, Casa Cor GO 2011 e Casa Cor Campinas 2011. 

VOCÊ CURTE PAISAGISMO E AFINS? O IBDI tem cursos técnicos e livres de Paisagismo e Jardinagem (no formato semi presencial e à distância), com alguns dos profissionais mais experientes do mercado. Só o IBDI tem 10 anos de trajetória no ensino do design!!! Ficou interessado? Acesse www.ibdi-edu.com.br

Inspire-se: Contêineres viram casa prática e barata

Tempos modernos pedem soluções inovadoras. Com essa ideia em mente, o arquiteto Frederico Zanelato lançou mão de uma proposta eficiente e barata para desenhar a própria casa. Recém-divorciado, queria o novo endereço amparado no tripé economia, sustentabilidade e rapidez. E encontrou a saída em contêineres descartados, cada vez mais usados em projetos residenciais no mundo todo.

 

Para estruturar a construção, comprou quatro deles nas docas de Santos, por R$ 5 mil cada um, e mandou entregar no canteiro de obras em Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo (o frete custou R$ 1 800). O sistema construtivo escolhido e a topografia plana do lote validaram a fundação radier – tipo de laje rasa de concreto armado, que distribui o peso da construção de modo uniforme no terreno. Graças à opção, reduziram-se o custo e o tempo de execução em 20%, R$84,5 mil no total para que a obra fique pronta em 60 dias. Para garantir o conforto térmico, o arquiteto implantou a residência num local mais sombreado e previu ventilação cruzada. 

 




1. Cobertura: o arquiteto fechou o vão da escada de metal, posicionada no centro da planta, com esta cobertura de vidro laminado (20 mm de espessura). O recurso permite aproveitar melhor a luz solar.

2. Paredes: mantiveram-se as cores originais dos contêineres. Eles foram só lavados e receberam uma demão de base antioxidante (Armatec) na superfície externa. As paredes internas ganharam um sanduíche de lã de rocha e fechamento de gesso acartonado pintado, que embute tanto a fiação quanto a instalação hidráulica.

3. Energia solar: sobre o quarto, seis placas coletoras de 1 x 1 m e um boiler de 660 litros, fornecidos pela Astrosol, formam o sistema que garante água quente à moradia.

 

4. Fundação e estrutura: apenas os parafusos das quatro chapas metálicas, chumbadas nos cantos da laje, estão aparentes. Com os quatro cantos parafusados nesses pinos, o contêiner fica bem preso à fundação. Cada um dos módulos superiores, por sua vez, tem os quatro cantos parafusados nos contêineres térreos.

5. Aberturas: esquadrias metálicas parafusadas na radier e nos contêineres seguram os painéis móveis de vidro temperado com 10 mm de espessura.

6. Pisos: no interior, a peroba de demolição reveste as áreas secas, e a ardósia preta cobre as molhadas. N pavimento superior, os dois terraços ganharam deck de ipê.

Fonte: Casa Cláudia

22 de mar de 2012

Inspire-se: Panelas exibidas

Não tem jeito: sem elas, a cozinha não funciona. Dar um lugar de honra às panelas na decoração facilita a vida e ainda ajuda a dar um ar mais personalizado ao ambiente. Não importa se são peças especiais, usadas apenas como enfeite, ou aquelas que vão para o fogão no dia a dia. Sua cozinha certamente vai ganhar outra cara. Siga nossas ideias e inspire-se!

 
Pendurados, temperos e panelas ficam ao alcance da mão e ainda decoram a cozinha do diretor de arte Silas Botelho em Atibaia, no interior de São Paulo.


A cozinha do publicitário Wilfredo Gomes, em Florianópolis, tem paneleiro e frigideiras de chef, sempre dispostas a ir para o fogo: o morador adora preparar comidinhas e faz banquetes sem cerimônia para seus convidados.

 
Sobre a pia, a prateleira de metal oferece suporte às panelas, na casa dos chefs Jefferson e Janaína Rueda. Os dois queriam uma cozinha como as dos restaurantes. Por isso, o aço inox é o material predominante no ambiente.


A cozinha é o centro das atenções nesta casa, projetada pela arquiteta Rachel Nakata. O paneleiro exibe alguns dos utensílios do morador, Phil Chaves, que adora fazer experimentos culinários. Em frente à pia, uma placa de vidro protege a parede da sujeira.


A lateral do berço patente, que antes pertencia ao filho da arquiteta Kita Flórido, foi reaproveitada na cozinha depois que o menino cresceu. Lá, virou um paneleiro esperto.


A cozinha do arquiteto Marcelo Lellis é cheia de objetos. Nas prateleiras de laminado plástico, presas por mãos-francesas invertidas, as peças são agrupadas por conjuntos. As cores das panelas, dos bules e dos caldeirões escolhidos harmonizam com os ladrilhos azuis e brancos que revestem o piso e as paredes.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...